As informações disponíveis no Blog possuem apenas caráter educativo. Procure um fisioterapeuta dermato-funcional e faça uma avaliação e procedimentos estéticos com segurança.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

CORRENTE RUSSA- ELETROESTIMULAÇÃO


Existe uma grande variedade de correntes elétricas que vêm sendo utilizadas no tratamento de pacientes. Uma forma comum de tratamento em fisioterapia é o fortalecimento dos músculos com objetivos terapêuticos de recuperar e aumentar força e trofismo muscular, melhorando a estabilidade de uma articulação e o desempenho físico.
Um dos métodos que o fisioterapeuta dispõe para aumentar o trofismo de um músculo é a eletroestimulação por Corrente Russa, na qual a estimulação elétrica pode recrutar um número maior de unidades motoras, tendo como conseqüência um maior recrutamento de fibras musculares e maior sincronia entre as mesmas durante a contração promovida, o que a diferencia de uma contração voluntária, proporcionando uma maior hipertrofia da musculatura estimulada.
Ao associar uma contração isométrica junto à estimulação, existe a possibilidade de promover um recrutamento ainda maior das fibras, proporcionando assim um maior fortalecimento, pois essa associação faz com que a corrente seja mais confortável e, como conseqüência, mais suportável, o que aumenta a tolerância pelo paciente, encorajando-o a utilizar uma intensidade mais alta, o que promovera uma contração mais forte.
As aplicações de corrente russa visam enrijecer e tonificar a musculatura. O objetivo da Corrente Russa é elevar a capacidade muscular, porém muitas vezes é esquecido que ela deve ser usada em conjunto com exercício físico e não como uma alternativa a ele.
A corrente russa possibilita trabalhar fibras musculares vermelhas, que são as de tonicidade e as brancas que são de velocidade.
Atualmente muitos centros de estética utilizam a Corrente Russa. Como aplicações atuais da corrente russa pode-se citar: combate à flacidez muscular, recuperação de força muscular, reabilitação de atletas, melhoria do fluxo sanguíneo e do sistema circulatório.

FISIOTERAPIA DERMATO-FUNCIONAL

2 comentários:

Luiza disse...

Oi Paula, sou estudante do curso de fisioterapia e estou decidindo minha monografia sobre dermato, e este tema me intererrou muito. Se pudesse e tiver mais alguma informacao, artigos ou indicacao de livro sobre tal e puder me enviar ficarei grata.

luizamendes8@hotmail.com

DILEUSA OLIVEIRA disse...

OLÁ ! SOU ESTUDANTE DE FISIOTERAPIA OITAVO SEMESTRE, PROPRIETÁRIA DE UMA ACADEMIA DE GINÁSTICA E ESTTOU COMEÇANDO A ME INTERESSAR NA ÁREA DE DERMATO ( Q NA REALIDADE NUNCA FOI O MEU FORTE.. ) MAS, O INTERESSE, É POR CONTA DE QUERER REABILITAR DE UMA CERTA FORMA AS AVDS DE MEU PAI. POSSUI UMA PRÓTESE NO JOELHO DIREITO POR CONTA DE UMA ARTROPLASTIA TOTAL. C GRANDES CHANCES DE UMA SEGUNDA CIRURGIA.... Q ESTÁ AÍ TODA MINHA PREOCUPAÇÃO. SERÁ Q N SERIA BEM VINDO ELE FAZER USO DE UM TTO DERMATO DE CORRENTE RUSSA NO QUADRÍCEPS DO REFERIDO JOELHO SE DESDE QUANDO ELE "NÃO" PODE FAZER USO DE UM TRABALHO DE MUSCULAÇÃO ? P FORTALECIMENTO DO MESMO MÚSCULO ? INFORMANDO QUE : CARDIOPATA,HIPERTENSO.... GRATA DILEUSA OLIVEIRA